GRIS

GRIS

Quando ouvimos falar em Inteligência de Rotas, Tecnologia e Segurança podemos definir tudo isso como ou Gerenciamento de Risco no transporte de cargas.

A exemplo do Ad Valorem, o GRIS também é calculado com um percentual sobre o valor da Nota Fiscal, porém seu objetivo é assegurar o combate a roubos e assaltos durante o transporte.

A Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC) recomenda que esta taxa seja fixada em 0,3% sobre o valor da Nota Fiscal, mas dependendo do grau de risco que envolve o transporte, poderá ser alterada para mais ou menos.

Os fatores que são analisados para a cobrança do GRIS são: Tipo de produto, local de coleta e entrega, rota de transferência e a facilidade de comercialização no mercado clandestino do produto.

Como o GRIS pode inviabilizar o transporte do produto?

Como todo tipo de seguro o cálculo do GRIS é feito de acordo com o risco que envolve o transporte, portanto o primeiro passo é escolher bem o local onde será instalado sua operação. Quanto menos seguro, maior será o custo. Isto se aplica igualmente para as vias de acesso.

Estradas com pouca iluminação, sem policiamento e a falta dos postos de paradas seguras são ingredientes perfeitos para atrair quadrilhas especializadas no roubo de cargas. Nestes casos as transportadoras reforçam a segurança e com isso aumentam os custos do gerenciamento de risco.

Transportadoras com pouca experiência no transporte de produtos visados como eletrônicos, medicamentos e alimentos tendem a cobrar um GRIS maior. Além disso, na falta de algum requisito exigido pela seguradora em uma ocorrência poderá acarretar até em perda total da carga.

Investir em prevenção é o melhor caminho para reduzir custos com GRIS. Siga nossas dicas:

Se o seu perfil de carga são produtos de alto valor e ou fácil comercialização, os cuidados começam dentro do seu armazém. Boa parte dos roubos de cargas nas estradas só acontecem após amplo planejamento e com informações privilegiadas.

– Sempre que possível mantenha um arquivo seguro com as informações de número do lote ou de série relacionado com a Nota Fiscal da venda. Isto poderá auxiliar em caso de roubo;

– Avalie sobre a utilização de embalagens com iscas para facilitar a localização quando necessário;

– Procure desenvolver embalagens discretas para o transporte, sem informações técnicas e comerciais dos produtos;

– Ao contratar uma transportadora, dê preferência para as plataformas de cotação on line. Com a Frete Click®, além de você ter acesso às melhores transportadoras do Brasil, poderá contar também com uma equipe de consultores experientes que certamente vão auxiliar na sua decisão após análise da sua operação logística.

Agora que você sabe um pouco mais sobre GRIS, certamente compreende a importância de um transporte seguro.

No entanto, se quiser saber sobre Fator de  Cubagem, clique aqui.

Mas, se você ainda tem dúvidas sobre: Como funciona a Frete Click®, saiba mais clicando aqui.

E fiquem atentos! Continuem acompanhando novos conteúdos da FRETE CLICK®!

Falar com consultor
Olá, como podemos ajudar?